Tertúlia — Livro Antigo

Uma Introdução ao universo do livro antigo

Publicado por Paulo Ferreira em

Saiba mais →

Consumo, colecionismo e identidade dos bibliófilos

Publicado por Paulo Ferreira em

    No presente artigo, buscamos desvendar o comportamento de consumo dos colecionadores de livros. Por meio do método etnográfico, percorremos o universo dos bibliófilos que circulam por dois sebos de Porto Alegre. O trabalho de campo revelou aspectos que extrapolam a visão funcionalista utilitária da aquisição de bens, evidenciando sociabilidades e reações emocionais ligadas ao consumo. Os referenciais de comportamento do consumidor e da antropologia do consumo nos permitiram acessar algumas particularidades dos bibliófilos, que incluem sociabilidades masculinas, consumo obsessivo, construção e reforço de uma identidade por meio do consumo. A principal contribuição do estudo reside na análise de...

Saiba mais →

As notas marginais manuscritas no livro antigo

Publicado por Paulo Ferreira em

from http://liberantiquus.wordpress.com/ As notas manuscritas marginais são descritas bibliograficamente, de forma simples/genérica, ficando-se-a saber, que aquele exemplar possui notas ms marginais, e/ou na p. de título. Por vezes, nem esta breve e preciosa menção consta, o que é um erro [na descrição do livro antigo], pois subordina-se o acesso a informação única do exemplar aos ditames da descrição simples. É dever do serviço de informação possibilitar o acesso. Se no registo bibliográfico, esta menção do exemplar não consta, está a ser omissa uma preciosa informação ao leitor/investigador de livro antigo. Quando esse mesmo exemplar tem ainda descrita a proveniência, o...

Saiba mais →

Livro 'velho' é uma das antiguidades mais rentáveis

Publicado por Paula Ferreira em

 " O livro novo pode estar na moda, mas os livros mais velhinhos e os manuscritos, que apaixonam dois a três milhares de portugueses, 'são o segundo investimento mais rentável no mercado das antiguidades, logo depois da pintura'. O leiloeiro Pedro de Azevedo recorda casos de livros que duplicaram o preço em cinco anos e o livreiro José Vicente acredita que, nesse período de tempo, já se conseguem valorizações de 30% ou 40%. Não havendo fórmulas para aprender a comprar bem, é essencial procurar informação, falar com especialistas e, simplesmente, aproximar-se deste pequeno mundo. A paciência irá tratar do resto.(...)...

Saiba mais →