Tertúlia — Poesia

Está tudo nos nos livros I

Publicado por Paulo Ferreira em

Saiba mais →

AS MARGENS DA PALAVRA E OS NOSSOS CINCO SENTIDOS

Publicado por Leonardo de Sousa Lima em

AS MARGENS DA PALAVRA E OS NOSSOS CINCO SENTIDOS João Maria André   Falar ou escrever é sempre evocar e traduzir o poder da palavra. Porque é sempre o poder da palavra que nas nossas palavras se diz. É o poder da palavra que nos nossos gestos se inscreve e em nós se faz corpo com o corpo do mundo. Se “no princípio era a palavra”, como diz o Evangelho de João, um dos textos fundadores do amor na tradição ocidental, essa palavra que era, no princípio, é também, de acordo com o mesmo Evangelho, uma palavra que se fez...

Saiba mais →

Quase não tínhamos livros em casa e a cidade não tinha livraria

Publicado por Paulo Ferreira em

Saiba mais →

O Aroma dos Livros

Publicado por Paulo Ferreira em

A composição química do aroma dos livros novos e antigos

Saiba mais →

É-se Ossos

Publicado por Paulo Ferreira em

Uma leitura crítica do livro "Esses Ossos" editado pela In-Libris © José Eduardo Reis     As 39 imagens fotográficas de estruturas ósseas de animais não humanos e os 36 poemas de bichos e ossos de 22 poetas portugueses que configuram o livro compósito Esses Ossos podiam servir de ilustração contemporânea a um pastiche do famoso aforismo do poeta lírico grego dos séculos VI e V a. C., Simóndes de Céos, citado por Plutarco: “a fotografia é poesia muda e a poesia é fotografia falante”. A correlação estabelecida por Simónides é obviamente entre a poesia e a pintura. Mas, dado...

Saiba mais →