Poema-objecto

Publicado por Paulo Ferreira em

A definição bretoniana para poema-objecto enquadra aqui bem, o caso particular do livro-objecto: “uma composição que tende a combinar os recursos da poesia e da plástica especulando sobre o seu poder de exaltação recíproca”, diferindo dos restantes objectos apenas o suporte, na obstante de este já encerrar uma linguagem própria e preconcebida. Transformar esta linguagem anterior assemelha-se a um processo de demolição, através da descontextualização do livro, mudando a percepção dele e o seu contexto funcional. Não só se corta o seu “cordão umbilical”, mas também todos os orgãos vitais que davam ao livro, o corpo e as funções de um livro. E a passagem do livro ao livro-objecto obtêm-se na passagem da indiferença à diferença, enquanto objecto que faz circular percepções mudando-as de sentidos (por vezes opostos). A expressão de Gilles Deleuze “a literatura só começa quando nasce em nós uma terceira pessoa que nos despoja do poder de dizer EU” é aqui na discussão do livro-objecto tão válida como na literatura. E o transformador/criador, a tal suposta terceira pessoa que vai buscar ao quase nada (matéria do excesso) uma força capaz de abrir ao objecto novas psicogeografias, ou novos precipitados do desejo, não é mais que o reflexo duma expressão de vida intensa (fora de experiências alucinatórias e delirantes) e de viagens possíveis fora do plano estético, despojadas de expressões do ego. Realizados à custa da transformação de forças da matéria do excesso os livros-objecto ganham um ritmo e saem do caos que os mergulhara na neutralidade. E no final o que importa, como o diz Marcel Duchamp “é o simples facto que ele existe”.


(Miguel de Carvalho, in "ATRÁS DAS PÁLPEBRAS, O SONHO ABRIU OS OLHOS. TUDO LÁ ESTAVA - contribuições para a construção da ideia de fundo de livro-objecto / não-livro " , São Paulo, 2013

Compartilhe esta publicação



← Publicação anterior Publicação seguinte →


3 comentários

  • 5 hipf3teses se colocam:1- O anirftie3o ne3o teve em conta as limitae7f5es da banheira;2- A pessoa em queste3o ne3o escolheu bem a hospedaria/hotel;3-A pessoa em queste3o ainda ne3o fez obras na casa de banho;4- Ne3o he1 no mercado banheira compatedvel com a altura da pessoa;5- A pessoa em queste3o gosta de ficar com uma boa parte do seu corpo fora da banheira. Galeota

    Elisangela em
  • All of my questions sedestt-thankl!

    Kelly em
  • claro que he1 ;) e eles (os livros) ate9 gotsam de ser assim remexidos, relidos, homenageados .. afinal, logo logo a seguir ao cachorro se3o os nossos melhores amigos*Bom fim-de-semana Carla :))

    Ryan em

Deixe um comentário

Os comentários devem ser aprovados antes de serem publicados.