PROTECÇÃO MÁGICA DOS BARCOS DO DOURO

PROTECÇÃO MÁGICA DOS BARCOS DO DOURO

16129-B


FILGUEIRAS (Octávio Lixa).— PROTECÇÃO MÁGICA DOS BARCOS DO DOURO. Porto. (Imprensa Portuguesa). 1960. 19x25cm. 13-I págs. B.

“Ainda hoje em dia se observam no Douro umas práticas cujo sentido mágico, por vezes muito diluído, o povo quase acabou por desconhecer. Todas procedem da mesma fonte comum; e se não é difícil seguir-lhes o rasto através de outras zonas — o que em nada lhes diminui o interesse —, porventura muitos dos seus dados essenciais restam por definir e as possibilidades de o fazer são cada vez menores. Passando em claro manifestações de carácter não geral, podem considerar-se como dois momentos máximos da protecção mágica dos barcos do Douro, os que se observam durante a construção, com a colocação dos ramos. Correspondem a distintos estádios de fabrico e revestem-se de aspectos e significados muito diferentes (...)”.

Separata das Actas do Colóquio de Estudos Etnográficos ‘Dr. José Leite de Vasconcelos’, ilustrada nas páginas de texto e em folhas intercaladas.

De muito raro aparecimento no mercado.

Valorizado pela dedicatória do autor.