QUESTÃO VINHATEIRA DO DOURO (A)

QUESTÃO VINHATEIRA DO DOURO (A)

16457-B1
  • 80,00 €


A QUESTÃO VINHATEIRA DO DOURO considerada em todas as suas relações coma a AGRICULTURA E COMMERCIO, e com a competente legislação antiga e moderna, acompanhada de interessantes observações, e escripta em vinte e cinco cartas dirigidas ao Exm.º Manuel de Castro Pereira por um Anonymo em 1849. Porto. Typ. de José Lourenço de Sousa. 1849. 13,5x21 cm. 332-II págs. B.

“Muito se tem escripto nestes ultimos oito mezes sobre a questão vinhateira do Douro: artigos de jornaes, folhetos, discussões nas aulas camaras das côrtes, e nas Associações Agricula do Douro e Commercial do Porto, tudo nos tem apresentado a imprensa. (...) Se a instituição da Companhia em 1756, se a sua reabilitação em 1838 e sua competente legislação, contribuiram, ou não, para a desgraça em que hoje os lavradores de vinho de todo o reino, e principalmente os do Douro, é o que poderá vêr quem lêr com attenção as Cartas do Anonymo; nas quaes este analisa todas as principaes disposições legislativas, e mostra palpavelmente qual tem sido o resultado das mais importantes; das quaes apresenta copia, ou extractos sufficientes e claros (...)” — retirado da Introdução.