QUÍMICA ORGÂNICA

QUÍMICA ORGÂNICA

10460-L2
  • 14,00 €


QUÍMICA ORGÂNICA. (Ilustrada com seis gravuras). 4ª edição. 1906. Lisboa. Secção editorial da “A Editora”. 10,5x16 cm. 63-I págs. B.

Do índice: Introdução; I - Carbonetos de hydrogeneo; II - Cyanogeneo e seus compostos; III - Acidos organicos; IV - Alcalis organicos ou alcaloides; V - Substancias assucaradas e amylaceas; VI - Alcooes e etheres; VII - Substancias vegetaes neutras; VIII - Corpos gordos neutros; IX - Essencias e combinações aromaticas; X - Materias córantes; XI - Substancias de origem animal.

Integrado na colecção Bibliotheca do Povo e das Escolas.

Trata-se de uma colecção de 237 livros, publicados quinzenalmente durante 42 anos,  entre 1881 e 1913, pela Editora David Corazzi, de Lisboa, que circulou em Portugal e no Brasil.

Colecção que  se propunha a ser “propaganda de instrução para portugueses e brasileiros”, (como se pode ler nas próprias capas das brochuras), bem sucedida que recebeu vários prémios, como por exemplo: em 1881, foi premiada com Medalha de Ouro, na Exposição do Rio de Janeiro; em 1882, David Corazzi recebeu o Diploma Honorífico da Propaganda de Ciência Popular, conferido pela Associação Napolitana Propaganda de Ciência Popular Luz e Verdade – Guerra aos Mistificadores do Povo; em  1883 foi condecorada pela Sociedade Napolitana Giambattista Vico.

Em 1888,  Ramalho Ortigão publicou um longo artigo na Gazeta de Notícias, do Rio de Janeiro, acerca da Exposição Industrial de Lisboa, fazendo uma série de referências à Biblioteca do Povo e das Escolas: “(...)estes pequenos e obscuros livros, tão pouco mimosos de elogios, tão despercebidos da réclame, constituem já uma das mais completas e das mais perfeitas bibliotecasinhas escolares que eu conheço (...)”.

Por abrir.