POÉTICA PARA USO DAS ESCOLAS

POÉTICA PARA USO DAS ESCOLAS

10045-L2
  • 30,00 €


CARNEIRO (Bernardino J. da S.).— POETICA PARA USO DAS ESCHOLAS. Adoptada nas Instruções ordenadas para os Professores d’esta cadeira dos Lyceus, publicada em 1845, por ordem do Conselho Superior. Septima edição. Muito melhorada segundo apontamentos do auctor.Coimbra. Livraria de J. Augusto Orcel. 1870. 13,5x21,5 cm. 151-I págs. E.

“Extensão, ou deficiencia, e sempre falta de systema; eis o que me parece ter encontrado no que anda escrito ácêrca da poetica entre nós. Esta circumstancia, — sei-o por experiencia, — involve o ensino d’este ramo das bellas letras em tal difficuldade, que, não duvidando attribuir a isso o pouco, ou nenhum caso, em que é tido em muitas das escholas do reino, concebi o pensamento de uma arte. Não sei se o realisei; mas é certo que, escolhendo promiscuamente nas doutrinas de Blair, e de Jeronymo Soares, procurei fixar bem a natureza, fim, e meios da poesia; e depois, tomando a definição que entendi mais ajustada, sôbre esta, como base, assentei o primeiro principio poetico, de que fiz depender todos os outros. Assim, no meu opusculo já apparece, pelo menos, a methodo, uma fórma e deducção, que, se não for som elementar, sempre será de auxílio, em quanto não vier cousa melhor (...) ”.

Do índice: Preliminar. - I - Historia - II - Definições - III - Essência, fim e natureza da poesia   - IV - Partes do poema. Boné. I - parte ideal - I - Personagem - II - trajes - III - Acção ou fabula; Boné. II Parte real - I - Elocução e estylo. - II - Versificação; Boné. III - Imitação. Boné. IV - Generos de poesia - I Épico II - Dramático - III - Didático - IV - Elegiaco - V - Lírico - VI - Pastoril - VII Epigramatico - VIII - Apologo. Boné. V Conclusão.

Encadernação da época. Assinatura de posse, antiga, na página de anterrosto.