PICASSO FEZ UM GALO

PICASSO FEZ UM GALO

20342-L2
  • 45,00 €


CORREIA (Alberto).— PICASSO FEZ UM GALO.  Texto e realização Artística de... Editado pela Sociedade de Tecidos Nobilis Ltda. Porto. 1957. 17x24,5 cm. XXIV págs. inum. B.

“(...) Cá o temos de novo. Picasso, o homem que soube saltar o muro do quintal na hora exacta, aparece agora disposto a colaborar com a Indústria Têxtil. Põe ao serviço da Mulher desenhos alegres para vestidos ou cintas de praia. A primeira experiência foi feita com um galo — um galo carimbado em série na estamparia mecânica — acomodado ao sossego ao lado de coisas similares, aguareladas por outros artistas seus contemporâneos: Braque, Klee, Miró, Chagall, Léger, Duffy, Moore, Winter, etc. Um galo signé Picasso, na hora que passa, pode quebrar o complexo de inferioridades do pintor português frente às necessidades da real vida moderna. É ainda, por outro lado, homenagem deliciosa ao humilde e ignorante oleiro de Barcelos, criador desse outro galo pintalgado de cores que só o sentido ingénito do homem tornou possível e é sempre, desde que o Mundo nasceu, a fonte onde bebe o vero artista (...)”.— retirado do texto de Alberto Correia

Uma das raras e originalíssimas ofertas publicitárias da Sociedade de Tecidos Nobilis, que tinha sede na cidade do Porto, concebida pelo seu director técnico Alberto Correia.