PAISAGENS DO SOL NASCENTE

PAISAGENS DO SOL NASCENTE

08927-L2
  • 25,00 €


ABREU (Carlos).— PAYSAGENS DO SOL NASCENTE. (Chronicas e impressões do Japão). Prefacio de André Brun. 2º milhar. 1924. Livraria e Imprensa Civilisação. Porto. 13x19 cm. 205-III págs. B.

Do prefácio de André Brun: “(...) Mas restava-me ir ao Japão em companhia de Carlos Abreu. Quem o conhece, sabe que esplendido companheiro de viagem êle pode ser. (...) É um poeta que não publica versos, mas que os deve ter metidos numa pasta que só êle abre, nas horas em que — como dizia o filosofo — o homem sente a necessidade de emigrar para o interior. Carlos Abreu foi ao Japão, delegado por um grande jornal do Rio de Janeiro. Tratava-se antes de mais nada de estudar as relações económicas de duas grandes nações (...) Mas à beira da pesquiza de algarismos e de dados de estatística, a sensibilidade artistica e o poder de observação de Carlos de Abreu não podiam ficar indiferentes e inocupados. Êle viu as paisagens da terra do Sol Nascente, escutou os grandes homens de Nihon, observou os usos e os costumes, aprendeu-lhes os ritos e os misterios e, dois anos passados sobre o seu regresso, contou-me tudo isto, que profundamente me interessou (...)”

Bela obra que o autor dividiu em cinco partes: I - Paysagens so Sol Nascente; II - Alma Japonesa; III - Individualidades; IV - Theatro e V- Historietas.

Valorizado pela dedicatória do autor a António Sacramento.