MINHO PITORESCO (O)

17894-LL


VIEIRA (José Augusto).— O MINHO PITTORESCO. Lisboa. Livraria de Antonio Maria Pereira - Editor. 1886-1887. 24x30,5 cm. 2 vols. IV-XVI-657-II e 794-IV págs. E.

“O Minho! O jardim de Portugal! Quantas vezes, leitor, tens tu ouvido designar assim essa formosa provincia, d’entre todas as suas irmãs a mais populosa e a mais activa, a mais pittoresca e a mais hospitaleira, seio uberrimo das tradições que individualisam uma nacionalidade, terra onde a vegetação é luxuriosa e onde os espíritos conservam as qualidades affectivas d’esse genio celta, que foi o nosso fiat genesico, e d’essa alma grega, que foi a nossa iniciação artistica. Berço, onde se embalou a nacionalidade portugueza, o Minho tem sido o tabernaculo sagrado das nossas tradições ethnicas, subversivo e evolucionario, no momento das grandes crises nacionaes, cultivador da terra na tranquilidade bucolica da paz, amoroso de raça, emigrador e fecundo por condições de meio (...)”

"Edição de grande luxo, illustrada com mais de tresentos desenhos de João de Almeida, gravados pelos mais celebres artistas nacionaes e estrangeiros; magnificas estampas em chromo representando costumes; e seis mappas da provincia, (geologico, dos arvoredos e terrenos incultos, dos rios e montanhas, e chorographicos do districto de Vianna, do districto de Braga e do districto do Porto) expressamente gravados”.

Mapas a cores e em folhas desdobráveis.

Encadernações In-Libris Officina em inteira de pele de porco com dizeres gravados na pasta da frente e lombada. Dourado em todos os cortes.