LISBOA NO ANO TRÊS MIL

LISBOA NO ANO TRÊS MIL

11686-L2
  • 50,00 €


FIGUEIREDO (Cândido de).—LISBOA NO ANNO TRÊS MIL. Revelaçoes arqueologicas, obtidas pela hipnose e publicadas por... (Edição provisória). Lisboa. Livraria Ferreira. 1892. 12x18 cm. 115-IX págs. B.

“(...) Tive de modificar a minha ambição: — Visto que em poucas horas não é possível fazêr a revista dos séculos, como se faz a revista do anno para os teatros de terceira ordem, desejo, senhôr conde, que me transporte ao anno Três Mil, e que me coloque no ponto mais civilizado do mundo de então, podendo eu sabêr se ainda haverá memória do meu país e o que dêlle se pensa. — Far-se-há o que deseja, — rematou o hipnotizador (...)”

Curiosíssimo livro, bem humorado, de que deixamos alguns capítulos: Prefácio: Hipnotismo — Ruínas da Europa — O omnipotente russo Ivan LIV — A civilização da Austrália — A “Biblioteca Universal” de Sidnei — A prodigiosa obra de um sábio futuro. — Da Austrália ao Tejo; Carta I: Os ermos occidentais. — Um pescadôr de pérolas nas Berlengas.— Um cenobita nos Açôres.— Recordações de Portugal.— Camões, a decadência, a morte. Carta II: O Cartaxo.— A emprêsa “Mixórdia & C.ª”.— Os contrabandistas.— Bandidos de casaca.— Os alçapões da fortuna.— Homens-mulheres, e mulheres-homens.— A bebedeira nacional.— Influencia do vinho na politica; Carta III: A ponte monumental.— Melhoramentos desnacionais.— Ministros budistas.— A lenda da “Pasta”.— Epopeia e comédia. Carta IV: A estátua de José Estevam.— Como se fabricam legisladôres.— O telónio da “Arcada”.— Os escaninhos da burocracia.— Cretinos e bongas.— História dos concursos; etc., tec., etc.

Primeira edição de um dos mais raros livros do autor.

Dedicatória do autor, riscada, na capa da brochura. Capa da brochura manchada e denotando uso. A necessitar de encadernação. Raro.