LAÇOS DE SANGUE

LAÇOS DE SANGUE

08226-L2
  • 15,00 €


MATOS (Ludovina Frias de).— LAÇOS DE SANGUE. Poema. Porto.1962. 14,5x22 cm. 110-II págs. B.

“Os sonetos deste poema agridoce nasceram na Sala de Observações e na Enfermaria de Ortopedia do Hospital de Santo António (dito da Misericórdia...) da mui nobre, leal e invicta Cidade do Porto (também dita Virgem) durante o mês de Dezembro do ano da Graça de 1951. (...) Laços de Sangue — fugas espirituais de quem, reduzido à inércia, conta e reconta horas intermináveis... Laços de Sangue — reminiscência de Dedicatória da autora.