Indícios de Oiro - Mário de Sá-Carneiro

Indícios de Oiro - Mário de Sá-Carneiro

19970-L2
  • 180,00 €


CARNEIRO (Mário de Sá).— INDÍCIOS DE OIRO. Edições "Presença". Porto. 1937. [Imprensa Portuguesa]. 19,5x26 cm.  86-II págs. B.

“Propusemo-nos editar os Indícios de Oiro desde que Fernando Pessoa, há anos, nos confiou a sua cópia. A Fernando Pessoa, depositário dos inéditos de Sá-Carneiro, se devia já a publicação na Contemporânea, na Athena, na Presença, em outras revistas ainda, de vários poemas dos Indícios de Oiro. Além de que já um grupo dêles fôra publicado em vida do Poeta, no nº2 do Orpheu. Não se trata, pois, duma colectânea de dispersos: Mas duma obra que só a morte impediu o autor de publicar, e cujo título e ordenação Êle próprio determinou. O Poeta suicidou-se a 26 de Abril de 1916. Assim alguns poemas são de poucos meses anteriores à sua morte (...)” — retirado de Nota dos Editores.

Primeira edição deste notável livro de poemas de Mário de Sá-Carneiro, uma das mais vincadas e influentes personalidades literárias portuguesas do século XX.

Tiragem total de 850 exemplares.

Capas da brochura com manchas de acidez, próprias do papel.