GRAAL

12660-LL


GRAAL. Director: António Manuel Couto Viana. Director-artístico António Vaz Pereira. (Empresa Nacional de Publicidade. Lisboa. 1956-1957). 4 números. 18x25,5 cm. B+ estojo.

Graal apresenta-se, a um tempo, como revista de criação e de crítica estéticas: tais sãoas linhas dos eu perfil. É, por outro lado, uma revista portuguesa e uma revista de geração, da chamada Geração de Cinquenta: estas, as veias do seu rosto e o próprio ritmo delas. Nada disto chegará, todavia, para definir a direcção do olhar; um olhar que não poderá ser vago e impreciso, como o de certas estátuas. Uma revista é um rosto vivo. E rudimentares seríam as emoções que exprimisse, precária a inquietação, inoperantes as ideias, — se toda essa vitalidade não lograsse um fim, superior a si própria (...)”

Revista literária e artística de excelente cuidado gráfico, onde colaboraram Fernando Guedes, Luiz de Macedo, Fernanda Botelho, David Mourão-Ferreira, Urbano Tavares Rodrigues, António Manuel Couto Viana, Jacinto do Prado Coelho, Tomaz Kim, Maria Manuela Couto Viana, Ruy Cinatti, Natércia Freire, António Quadros, José Blanc de Portugal, Agustina Bessa Luis, Matilde Rosa Araújo, Maria de Lurdes Belchior, Fernando Guedes, Ester de Lemos, António Salvado, Eduíno de Jesus, António Quadros, José Blanc de Portugal, Agustina Bessa Luís, Herberto Helder, etc.

Ilustrada nas páginas de texto e em folhas à parte por artistas como: António Vaz Pereira, René Bértholo, Júlio Gil, Marcelo de Morais, Manuel Cargaleiro, etc.

Colecção completa e de difícil aparecimento no mercado, preservada em estojo IN-LIBRIS OFFICINA, forrado a papel marmoreado.