FERNANDO PESSOA POETA DA HORA ABSURDA

FERNANDO PESSOA POETA DA HORA ABSURDA

15999-B1
  • 35,00 €


SACRAMENTO (Mário).— FERNANDO PESSOA POETA DA HORA ABSURDA. Editorial Inova. Porto. 1970. 14x19,5 cm. 228-XIV págs. B.

“Escrito e publicado em primeira e deficiente edição nas amargas circunstâncias de encasulamento forçado a que aqui mesmo se alude em explicação prévia, e concebido segundo uma orientação polémica acesa que o autor situa e delimita nos textos também aqui pòstumamente reunidos em Adenda — este ensaio de Mário Sacramento não chegou a ser refundido no sentido que ele nesses mesmos textos aponta. No entanto, podemos apresentá-lo corrigido em numerosas gralhas ou lapsos, objectivamente referenciáveis por um exemplar emendado e pelas variantes do texto original. De qualquer modo, a reedição assim corrigida impunha-se (...)”.

Contribuição notável para o estudo da obra de Fernando Pessoa, onde se analisam, entre outros assuntos, os pontos de contacto entre Fernando Pessoa, Alberto Caeiro, Álvaro de Campos e Ricardo Reis.

Mário Sacramento foi um dos muitos intelectuais que sofreram a ditadura e a censura sendo esta obra, escrita durante a sua segunda detenção em Caxias.

Dedicatória da mulher do autor.