EM DEFESA DO DESENHO EXPRESSIVO DA CRIANÇA

14863-B1
  • 23,00 €


ABREU (Rodolfo A.).— EM DEFESA DO DESENHO EXPRESSIVO DA CRIANÇA - Aos Pais e os Professores. Edição do Autor. Porto. 1960. 15x21cm. 103-I págs. B.

“(...) O combate aos métodos das formas geométricas e ornamentais começou a verificar-se em vários países, no fim do século XIX, distinguindo-se nessa acção a Inglaterra e a América. O progresso das indústrias, denunciou a deficiência de preparação dos rapazes, que não sabiam desenhar. Os métodos geométricos falharam por toda a parte, sendo unânime a opinião dos professores em reconhecer quanto eram negativos os resultados dos seus esforços. (...) Defendendo a necessidade de dar ao ensino do desenho maior interesse e aplicação, consideraram que: ‘O desenho é um meio universal de expressão, orientação e criação, que desenvolve as faculdades de observação e análise, aperfeiçoa o gosto e desperta o sentimento do estético’. Proclamaram finalmente: ‘a instrução deve seguir a lei do desenvolvimento natural da criança, e o desenho tratado como língua, deve converter-se,para todas as crianças, num meio voluntário de impressão e expressão’ (...)”.

Curioso trabalho profusamente ilustrado desenhos infantis intercalados nas páginas do texto.

Capa da brochura com alguma sujidade.