EGOÍSTA (nº27)

19443-L2
  • 25,00 €


EGOÍSTA. Director: Mário Assis Ferreira. Editora: Patrícia Reis. Design: Henrique Cayatte. Propriedade de Estoril - Sol SA. 2006. 23x29 cm. B.

“Quando a Humanidade se rende na homenagem a Rembrandt, se comove face ao etéreo da luz de Caravaggio, se confunde no escrutínio entre o dogma e a ficção e, do mesmo passo, se exalta nos mistérios do Código Da Vonci, caberia perguntar o porquê deste súbito fascínio pelo Renascimento. (...) Porque a resposta só reside em nós e nesse prosaico mundo que nos rodeia: renascer é o anseio em emergir da obscuridade, de superar uma incerteza envolvente, de ganhar asas no vislumbrar de uma outra faceta da realidade, como se o globo fosse, afinal, um imenso cubo espelhado cujas multiplicidades reflectem um número variável — talvez infinito — de possibilidades (...). ” — retirado de Renascer é preciso da autoria de Mário Assis Ferreira.

Vigésimo sétimo número desta revista trimestral institucional, da sociedade Estoril Sol que completou 18 anos de existência em Março de 2018, constituída por uma equipa coesa e vencedora de vários prémios https://www.publico.pt/2006/12/18/jornal/egoista-como-se-faz-uma-revista-cacadora-de-premios-112870.

Neste número: Living in Hell and Other Sories, por Tom Hunter; Franco Maria ricci, por Maria João Seixas; Luís Filpe Cunha; Rue du Rhône, por Lídia Jorge & Rodrigo Saias; Mea Culpa, por Jorge Nogeuira & Patrícia Reis; A paixão de Vitorino Nemésio, por Luís Pedro Cabral & Céu Guerra; Rasga-me, por Miguel Braga; Sem Mim, por Augusto Brázio; Éden, por Helena Gonçalves; À tua procura, por Inês de Almeida; Where or When, por Pedro Cláudio; Corações ao alto, por Maria Rosário Pedreira & Hugo Neves; O outro Código Da Vinci, por Henrique Cayatte; As tuas mãos, por João Lopes; Assinatura, por Lidija Kolovrat & Cláudio Garrudo; Margarida Magalhães Ramalho; Nascer mas ser, por João Alfacinha da Silva & Mário Godinho; Passaram agora, por Pedro Rosa Mendes; Desencontros, por Maria Carapeto; O filho do notário, por Margarida Magalhães Ramalho; A cidade do arco-íris, por Sara Pina; Outra figura, por José Pedro Santa Bárbara.