DIABRETE - COLECÇÃO COMPLETA

17922-L1


DIABRETE. Prop. da Emprêsa Nacional de Publicidade. Director: A. Urbano de Castro (até ao nº 19 de 17 de Maio de 1941) & Adolfo Simões Muller (deste esta data até ao final). Editor: M. Nunes de Carvalho. 22,5x33,5 cm e 18,5x24,5 cm. 887 números. Enc. em XVII vols.

A revista Diabrete, começou a sua publicação a 4 de Janeiro de 1941 tendo deixado de existir em 1951. É sem dúvida uma das que mais marcaram o universo visual juvenil do Estado Novo e a única publicação rival do Mosquito. A longevidade de ambas deve-se ao facto de se terem adaptado aos gostos da geração, apresentando novos heróis, ilustradas por grandes nomes da praça, (Fernando Bento, Marcello de Morais, A. Maniez, José Manuel Soares, entre muitos outros), com um desfile de contos e rubricas variadas de interesse lúdico,  e didáctico (separatas e construções de armar, organizou concursos e espectáculos e editou romances destacáveis, etc.) bem como de poemas da autoria de Adolfo Simões Muller, educador inexcedível da juventude.

A sua gráfica era da responsabilidade de Fernando Bento, cuja carreira na banda desenhada ficou para sempre associada a esta revista.

Para os amantes desta preciosa revista infantil, deixamos o título de uma excelente monografia onde pode saber mais: Diabrete – O grande camaradão de todos os sábados, da autoria de José Azevedo e Menezes.

COLECÇÃO COMPLETA.

Encadernações da época, com lombada e cantos em tela e rótulos em pele. Com sinais de manuseamento, ocorrendo um ou outro pequeno rasgão, sem afectar o texto ou pontualmente, folhas a desencadernar. Ligeiros vestígios de bicho sem afectar o texto.

Atendendo a que se trata de um periódico juvenil, o estado de conservação é bom.