EGOÍSTA (nº11) - Loja da In-Libris

EGOÍSTA (nº11)

19427
  • 25,00 €


EGOÍSTA. Director: Mário Assis Ferreira. Editora: Patrícia Reis. Design: Henrique Cayatte. Propriedade de Estoril - Sol SA. 2002. 23x29 cm. B.

“É um espaço confinado, 100 metros de comprido, 70 de largura, como se fora um quadro preso na sua moldura. É um coliseu, uma arena de gladiadores de emoções, um duelo de raivas, de vencedores endeusados, de vencidos sem perdão. É a evasão da nossa vivência, um compacto da nossa essência: estados de alma em contradição que se chocam e nos dividem, dualizando personalidades nunca antes pressentidas. (...) O Espectáculo da Vida e, depois dele, lá para os idos de Julho, quando cair o pano sobre tanta esperança muda, tanta ilusão contida, só nos restará, em setembro, retomar outros espectáculos. De desfecho mais previsível (...).” — retirado de A vida e o seu espectáculo da autoria de Mário Assis Ferreira.

Décimo primeiro número desta revista trimestral institucional, da sociedade Estoril Sol que completou 18 anos de existência em Março de 2018, constituída por uma equipa coesa e vencedora de vários prémios

Neste número: Contra-ataque João Amaral, por Maria Flor Pedroso; Pontapés aos molhos, por Margarida Magalhães Ramalho; A defesa de Trautmann, António Mega Ferreira; Drama Intimidade Poder, por João Lopes; Pontapé na Vida, por Pedro Teixeira; O que diz Dinis, Anabela Mora Ribeiro; Blues encarnados, por Pedro Cláudio e Isabel Branco; Passeio n’a capital, por Isabel Lopes; Calccio, por Luísa Costa Gomes;  Café F., por Inês Pedrosa; Nos jardins do Tivoli, Kingston, Jamaica, por Tatiana Alegria; Doutor Zeca, por João Gobern; Pélé, por exemplo, por António Tavares Teles; O declínio do futebol,  Alfredo Barroso; A camisola nº9 ou sexo, copos, carros e futebol, por Francisco Barbosa; A Ingénua, por Teresa Vilaverde; Uma clareira no mundo, por Jacinto Lucas Pires; Caçadores de Cromos, Rui Zink; Jornadas italianas, por José Ferreira Fernandes; Fanáticas, por Rui Vasco;  O homem que tratava a bola por tu, por Artur Queiroz; O puto que sonhava com a camisola nº10, António-Pedro Vasconcelos; Golo na própria, por Rui Camarinha.