Livro - COLÓQUIO — Do Nº32 (Fevereiro De 1965 A Nº36 Dezembro De 1965)

COLÓQUIO — do nº32 (Fevereiro de 1965 a nº36 Dezembro de 1965)

12242-B1
  • 20,00 €


COLÓQUIO. Revista de Artes e Letras. Direcção Artística e Literária de Reynaldo dos Santos, Hernâni Cidade. Editor — António da Costa Isidoro. Propriedade da Fundação Calouste Gulbenkian. Lisboa. 1959-1970. 61 Números. 23x30 cm. E.

Volume que contempla os números 32 a 36 do ano de 1965, desta conceituada publicação que teve inicio em Janeiro de 1959 e terminou em 1970, totalizando 61 números.

“A Colóquio apresentou capas de extremo apuro formal, diversificadas — óleos, máscaras, bronzes, instrumentos musicais, esculturas, etc. — que muito contribuíram para uma pedagogia estética; testemunhou as exposições plásticas que se realizaram em Portugal (Fernando Pernes. Francisco Bronze), manteve estreito contacto com as correntes e os movimentos artísticos estrangeiros e publicou recensões críticas dos principais livros e revistas que vieram a lume no país (ponderados por António Ramos Rosa, Eduardo Prado Coelho, Hernâni Cidade, Jacinto Prado Coelho, João Palma-Ferreira, José de Melo, Maria Alzira Barahona, Nuno Sampayo, Urbano Tavares Rodrigues, entre outros). João de Freitas Branco colaborou no domínio musical, o mesmo acontecendo com José Blanc de Portugal, embora menos frequentemente(...)” — retirado de Dicionário da Imprensa Periódica Literária Portuguesa do Século XX de Daniel Pires.

Encadernação com lombada em pele, apresentando alguma sujidade. Conserva  as capas das brochuras de todos os números que comporta.