Livro - CARTA DE CUNHA LEAL A PAULO CUNHA

CARTA DE CUNHA LEAL A PAULO CUNHA

02496-X
  • 25,00 €


 LEAL (Cunha).— [CARTA DE CUNHA LEAL A PAULO CUNHA]. Datada de Lisboa, 6 de Novembro de 1965. 3 folhas. Dim. 21x29cm. B.

Carta policopiada, aparecida clandestinamente por ocasião das eleições em que participou o General Norton de Matos, versando, sobretudo a vida académica e os incidentes  em que Paulo Cunha teve papel importante. Dada a sua extensão, transcrevemos o seu início e final: “São inexistentes as nossas relações pessoais e, por certo, lá do alto da sua ovante grandeza, V. Ex. nem se recordará da minha existência, dada a humildade da minha actual situação social.
“De resto, sou em crer que o nosso único e fugaz contacto se teria verificado junto do leito de dôr onde em modesto terceiro andar da Rua Fernão Lopes se encontrava em transes de agonia o meu saudoso Amigo Dr. Rocha Saraiva, que a morte impiedosa prematuramente arrancou ao convívio de tantas criaturas que, como me sucedia a mim, o estimavam ‘ab imo pectori’. Fora ele mestre insigne de V. Ex. e era, ao tempo, seu colega no corpo docente da Faculdade de Direito do burgo alfacinha. Pena foi, grande pena por sinal, que V. Ex. se não tivesse deixado impregnar, como lhe cumpria, pelos fulgores do talento de tão exccelsa criatura e pela irradiação da sua ingénita bondade e da sua humaníssima compreensão da vida”; Final da carta: “E depois de ter assim prejudicado o futuro de tantos moços, V. Ex. deve dormir sonos beatíficos, a sonhar talvez com passeatas a terras distantes na companhia de grupos folclóricos. Que lhe preste.”