BOÉMIA (A) - Loja da In-Libris

Boémia (A). Revista Mensal de Literatura e Arte

19039
  • 325,00 €


A BOEMIA. Revista Mensal de Literatura e Arte. Director: Alfredo Mota. Redactores: Amadeu Santos, Adelino Guimarães e Luiz Dias. Editor: Amadeu Santos. Porto. Typographia Cunha, 1914. 5 números. 17,5x26 cm. E.

“A Boemia que representa a nossa modesta revista, não se molda nos costumes farçantes de clows de feira, nem envolve a insensatez duma desenfreada esturdia. Alheios a tudo que nos possa atirar-nos abaixo do pedestal do nosso Sonho, não vamos apresentar ao leitor excentricidades misantropicas, nem carpir ladainhas, dignas d’uma prole de cretinos. Para nós o ser boemio, é ter no Pensamento alguma coisa mais do que uma noite de fado, ou uma orgia com cocotes. Ser boemio é ter alma, mas alma de artista; é sentirmo-nos pequenos,perante a Beleza esculptural das Coisas. É olhamos para a Vida atentamente e sentirmos n’ella uma outra Vida; é prestar permanente culto á sublimidade da Arte quer ela represente o cinzel d’um Phidias, ou a lira imortal que tangeu Dante. Para se ser boemio é necessario ser-se Artista; para se ser Artista é lei ser-se boemio! (...)”. — retirado de Duas Palavras.

Publicação mensal que veio a lume em Janeiro de 1914 sendo a 1ª série constituída por três números, colaborada por Eugénio de Castro, João Grave e a 2ª série por dois Julho e Setembro de 1914) tendo esta série sido colaborada por Afonso de Bragança, Alfredo Mota, João Grave, Júlio Brandão, Manuel Laranjeira e Manuel Moura.

Colecção completa de raro aparecimento no mercado.

Na lista das Publicações Periódicas da Biblioteca Nacional, só constam: 1ª série, nº1, 2) e (2ª série, nº 1, 2). Na realidade, e como o exemplar que agora se apresenta confirma, a 1ª série tem 3 números.

Números preservados em estojo em inteira de pele, decorado a laser na pasta da frente, num trabalho de In-Libris Officina.