ARTE DO PAPEL RECORTADO

ARTE DO PAPEL RECORTADO

20194-L2


RIBEIRO (Emânuel).— A ARTE DO PAPEL RECORTADO. Imprensa da Universidade. Coimbra. 1932. 18x24 cm. 120-II  págs. B.

“A Arte do povo tem uma linguagem emotiva, formada pela estratificação das aspirações de beleza, ingénua, dos seus artistas obscuros, sob influências milenárias... Ela é a única que não sofre modificações apreciáveis e que, através dos séculos, nos aparece banhada de misticismo e pura simplicidade. O papel recortado encontra-se também na arte popular da Polónia. E, facto curioso, assim como tivemos ocasião de verificar a mesma musicalidade na fonética da sua linguagem, encontramos iguais semelhanças em determinados motivos da decoração popular. Tanto na olaria, faiança, pintura de mobiliário, como papéis recortados, existem elementos ornamentais comuns aos nossos (...)”.— retirado do Prefácio.

Originalíssimo assunto, deste estudo profusamente documentado com ilustrações reproduzindo exemplares de delicados papeis recortados populares.

Inserido na colecção Subsídios para a História da Arte Portuguesa.

Capas da brochura com manchas de acidez, próprias do papel. Pequena rubrica de posse no canto superior esquerdo da página 100.