ALCORÃO

ALCORÃO

18585-L1


ALCORÃO. Tradução directa do árabe e anotações de José Pedro Machado. Prefácio de Suleiman Vali Mamede, Presidente da Comunidade Islâmica de Lisboa. 2ª edição. Lisboa. 1980. (Junta de Investigações Científicas do Ultramar). 16,5x23cm. XV-I-747-III págs. B.

Início do Prefácio de Suleiman Valy Mamede: O Islão — do árabe ‘içlam’, que significa «submissão voluntária à vontade de Deus» — é a religião professada por mais de 700 milhões de pessoas, na actualidade, em todo o Mundo, dos quais mais de três milhões e meio são de expressão portuguesa, nomeadamente do Brasil, Guiné-Bissau, Macau, Moçambique, Portugal e Timor-Leste. A publicação da presente versão do ‘Alcorão’ a expensas do erário público vem dignificar o Islão em Portugal, provando que a Comunidade Muçulmana Portuguesa não é nem deve ser considerada, de forma alguma, como ima minoria cultural ou étnica, mas sim como um conjunto de portugueses que seguem a Religião Islâmica, em paridade de direitos e recíprocos deveres com os restantes seus compatriotas que professam outros credos em Portugal (...)”.

Dedicatória de oferecimento na folha de guarda.