LUÍS ESTUDANTE & TORRE DOS NAMORADOS (A) & ESPERANÇAS PERDIDAS

17151-B1
  • 50,00 €


VIANA (M.).— LUIZ ESTUDANTE. Coimbra. Imprensa da Universidade. 1859. 12,5x20 cm. 121-V págs. E.

& GERMANO (José).— A TORRE DOS NAMORADOS. Tradição Antiquissima no Concelho do Fundão com um PREAMBULO HISTORICO Sobre a Invasão dos Arabes nas Hespanhas e Varias Noticias do Districto de Castelo Branco por... Lisboa. Typ. da Sociedade Typographica FRanco-Portugueza. 1866. 12,5x20 cm. 84 págs. E.

& FREITAS (Luiz José de).— ESPERANÇAS PERDIDAS. Original de... Beja. Typ. de Sousa Porto & Vaz. 1865. 12,5x20 cm. 47-I págs. E.

Estas três obras encadernadas em um volume, têm distintas temáticas:

A primeira versa sobre tradições de Coimbra “ Era isto Coimbra, pelos meados de Maio. Anno, o proximo passado em 1858 (...)”.

Na segunda obra pode ler-se em Duas Palavras: “ A leitura das — Lendas e Narrativas — do sr. Alexandre Herculano dispertou em mim a idéa de escrever a tradição, que se segue, e que em breve se riscaria da memoria dos homens com o desapparecimento das poucas pedras que restam d’esse monumento, a Torre dos Namorados, que mãos sacrilegas teem desmoronado (...)”.

Na terceira obra presente neste volume, lê-se no Pologo: “Já tive a lembrança de escrever uma memorias da minha vida; o pensamento não era dos mais vulgares, as peripécias, não deixavam de ter algum merecimento, e os episodios em parte affastavam-se do commum. No entanto era uma Babel; recuei indeciso, e votei contra o projecto. As phases e caractiristicas da verdadeira vida do actor de pronvincia, encerradas no circulo de dez annos de perigrinações, davam por certo muito assumpto para se poder escrever (...)”.

Encadernação com lombada e cantos em pele, acusando algum desgaste.