LISBOA “CIDADE TRISTE E ALEGRE”

19330-LL


PALLA (Victor) & MARTINS (Costa).— LISBOA “CIDADE TRISTE E ALEGRE”. (Edição dos Autores. 23x29 cm. 144-XXII págs. E

Primeira edição desta obra, considerada um dos grandes livros europeus de fotografia, mas também um hino literário dos poetas e escritores que cantaram Lisboa. Para além de textos de Fernando Pessoa, António Botto, Almada Negreiros, Alberto de Serpa, Ricardo Reis, Sidónio Muralha, Orlando da Costa, Sebastião da Gama, D. Sancho I, Gil Vicente, tem poemas inéditos de Alexandre O’Neil, Armindo Rodrigues, David Mourão-Ferreira, Eugénio de Andrade, Jorge de Sena, José Gomes Ferreira e um magnífico texto de Rodrigues Miguéis de que deixamos um excerto: “(...) Há horas em que a Cidade parece regressar áquele instante inicial de paz e criação: o sol cai a pino sobre a calçada reverberante e um recolhimento no ar, uma vela vermelha e cautelosa rasteja (como ao tempo dos califas) no esmalte azul do Tejo, um calor voluptuoso irradia dos corações... Presépio, anfiteatro, cais dum destino, plano inclinado por onde há séculos um povo e uma alma parecem escoar-se a caminho de outros mundos e paisagens, do pão amargo sobretudo, — Lisboa é este rio imenso, este horizonte de apelos sem fim, e não se pode ter nascido aqui, vivido aqui, ou ser-lhe assimilado, sem lhe sofrer o influxo, sem ficar para sempre marcado duma vocação, dum desgarramento e fatalismo, dum anseio de partir e tornar, duma sensual melancolia.”

As fotografias, algumas desdobráveis, encontram-se impressas a preto e branco.

De raro aparecimento no mercado e de grande valorização internacional.

Encadernação editorial. Preserva a sobrecapa de papel, tendo estas pequenas falhas. Pequena rúbrica de posse no canto superior esquerdo da página de rosto.

Lisboa, Cidade Triste e Alegre: Arquitectura de um Livro from Câmara Municipal de Lisboa on Vimeo.