COLECÇÃO DE MEMÓRIAS RELATIVAS ÀS FAÇANHAS DOS PORTUGUESES NA ÍNDIA

COLECÇÃO DE MEMÓRIAS RELATIVAS ÀS FAÇANHAS DOS PORTUGUESES NA ÍNDIA

19043-LL-001
  • 550,00 €


D & O.— COLLECÇÃO DE MEMORIAS RELATIVAS ÀS FAÇANHAS DOS PORTUGUEZES NA ÍNDIA, que á illustre e inclita Nação Portugueza. (Lisboa. 1839-1841).50x34 cm. E.

    “Tendo sido tão notorios e applaudidos os proficuos resultados que das Escolas do Domingo tem provindo nos paizes mais cultos, nos deliberamos a traçar o seguinte: Programma relativo ao estabelecimento das mesmas Escolas em Portugal, com o fim de prestar á mocidade gratuita e proveitosa instrucção; objecto primario que excitou a publicar a Colecção de Memorias (chronologicamente ordenada) e cada uma com uma estampa representando o assumpto principal do periodo que abrange, e referindo-se ás Façanhas dos Portuguezes na Índia (...)”. — retirado da Introdução.

    Rara e de grande apuro artístico, constituída por uma introdução, com duas páginas e 18 memórias cada uma delas terminando com uma litografia, ilustrada em folha à parte e em papel de maior gramagem.

    As Memórias referem-se à história dos descobrimentos portugueses desde o Infante D. Henrique até ao Vice-Rei D. António da Silva Telo, que governava a Índia em 1640. Inclui artigos sobre todos os Vice-Reis da Índia, com destaque para Vasco da Gama, Afonso de Albuquerque e D. João de Castro.

    Todas estas gravuras foram litografadas por Manuel Luiz.

    Seguem-se os títulos, data e locais de impressão:

    Infante D. Henrique — Primeira Memoria — Desde o principio dos Descobrimentos até á sahida de Mombaça. (Lisboa. 1839. Typ. de J. B. Morando).

    Manuel Rei de Portugal — Segunda Memoria — Desde a chegada a Melinde até o acto solemne da Embaixada em Calecut. (Lisboa. 1839, Imp. de C. A. S. Carvalho).

    Vasco da Gama — Terceira Memoria — Desde a Embaixada em Calecut até á volta de Vasco da Gama em Lisboa. (Lisboa. 1839, Imp. de C. A. S. Carvalho).

    Pedro Alvares Cabral — Quarta Memoria — Desde a expedição de Pedro Alvares Cabral, Descobrimento do Brazil, sua chegada a calecut, sua volta a Lisboa, até á partida e regresso da frota de João da Nova. (Lisboa. 1839, Imp. de C. A. S. Carvalho).

    Duarte Pacheco Pereira, o Invencivel — Quinta Memoria — Desde que D. Vasco da Gama, volta á Índia, e vinga a offensa feita pelo Çamorim aos Portuguezes, até ao seu regresso a Portugal, e principio das hostilidades entre os Reis de Calecut e Cochim. O Grande Pacheco começa a assignalar-se. (Lisboa. 1840, Imp. de C. A. S. Carvalho).

    Francisco d’Almeida — Sexta Memoria — Desde que Duarte PAcheco volta a Lisboa, até que o Vice-Rei da India toma posse do Governo. Suas principaes victorias, e de seu Filho D. Lourenço. Estabelecimento do nosso poder em Sofala. (Lisboa. 1840, Typ. de A. S. Coelho).

    Tristão da Cunha — Setima Memoria — Desde que Tristão da Cunha chega á India até que Albuquerque avassalla Ormuz. Proezas d’esses Capitães. O segundo principia a assignalar-se n’aquellas regiões.  (Lisboa. 1840, Typ. de A. S. Coelho).

    Lourenço d’Almeida — Oitava Memoria — Desde a epoca em que o Vice-Rei D. Francisco d’Almeida, e seu filho D. Lourenço (morto combatendo valerozamente) alcançárão inclitas victorias contra as formidaveis armadas do Egypto, Cambaya e Calecur, até que o Vice-Rei parte para Cochim. (Lisboa. 1840, Typ. de A. S. Coelho).

    Affonso d’Albuqueque, o Grande — Nona Memória — desde que D. Francisco d?almeida entrga o Governo da India a Affonso d’Albuquerque, até que este toma segunda vez Goa.  (Lisboa. 1840, Typ. de A. S. Coelho).

    Antonio d’Abreu — Decima Memoria — Desde a conquista de Malaca até á morte de Affonso d’Albuquerque.  (Lisboa. 1840, Typ. de A. S. Coelho).

    Diogo Lopes de Sequeira — Dec. Primeira Memoria — Desde que Lopo Soares d’Albergaria substitue o Grande Albuquerque, (sua administração, e de seu successor Diogo Lopes de Sequeira) até que D. Duarte de Menezes toma posse do Governo.  (Lisboa. 1840, Typ. de A. S. Coelho).

    Lopo Vaz de Sampaio — Dec. Segunda Memoria — Desde que D. Duarte de Menezes se encarrega do Governo da India até que Lopo Vaz de Sampaio principia a dirigir os negocios publicos naquellas conquistas.  (Lisboa. 1840, Typ. de A. S. Coelho).

    Nuno da Cunha — Dec. Terceira Memoria — desde que Lopo Vaz de SAmpaio se encarrega do Governo da India Té que Nuno Cunha, seu successor, acaba sua administração.  (Lisboa. 1840, Typ. de A. S. Coelho).

    Christovao da Gama — Dec. Quarta Memoria — Desde o principio do Vice Reinado de D. Garcia de Noronha até que o famozo D. João de Castro, successor deste ultimo, manda seu filho D. Alvaro em soccorro de Diu. (Lisboa. 1840, Typ. de A. S. Coelho).

    João de Castro — Dec. Quinta Memoria — Desde que D. João de Castro chega a Diu para descerca-la, e alcança memoravel victoria até que o Vice-Rei D. Antão de Noronha acaba de dirigir os negocios do Estado. (Lisboa. 1841, Typ. de A. S. Coelho).

    Luiz de Ataide — Dec. Sexta Memoria — Desde os Vice-reinados de D. Luiz de Ataide e D. Affonso de Noronha até ao fim do que exerceu D. Francisco da Gama, Conde da Vidigueira. (Lisboa. 1841, Typ. de A. S. Coelho).

    André Furtado de Mendonça — Dec. Septima Memoria — Desde os vice-reinados de Ayres de Saldanha e D. Martim Affonso de Castro até o fim do Governo de Nuno Alvares Botelho. (Lisboa. 1841, Typ. de A. S. Coelho).

    Manoel de Portugal e Castro — Dec. Oitava Memoria — Desde o principio do reinado de D. Miguel de Noronha, Conde de Linhares Até á epoca Actual. (Lisboa. 1841, Typ. de A. S. Coelho).

    Encadernação da época, com lombada em pele, denotando algum desgaste.