Álbum de Caça, África e Europa — Século XX (1940-1960)

14945-B


ÁLBUM DE CAÇA — ÁFRICA E EUROPA — SÉCULO XX (1940-1960). — 37x26 cm. 3 álbuns com 34, 66 e 58 folhas cartonadas. E.

Lote de três álbuns com provas fotográficas quase todas a preto e branco, no formato de 9x12 cm a maior parte, estando as restantes no formato 10x15 cm com boa definição, reveladas nas melhores casas de fotografia da época: Instanta e Fotocolor, em Lisboa.

O Acervo é de grande importância para o estudo da caça e ecologia em Portugal e em África, retratando regiões e parques naturais com fauna hoje extinta ou protegida. Por se tratar de fotografias que mostram as espécies nos seus habitats naturais reveste-se, este acervo, de grande  interesse para a biologia e ecologia das regiões onde decorrem as actividades venatórias, bem como importante interesse etnográfico a série de fotografias relativas às populações locais obtidas em Angola e Marrocos.

Referem-se, aqui, os locais, datas e o contexto em que as fotografias foram captadas:

ALBUM Nº 1

Em Pinheiro, Bastesa da Malhada de Cabras: 06-05-1951 ninho de Rabo-de-Bacalhau (ave de rapina), 20-05-1951: ninho de Cegonhas. 12-05-1951: Águia, Estorninho e Paúl das Foicinha. 20-05-1951: 2ª e 3ª visitas ao mesmo local com as aves em diferentes estágios de crescimento (Notas às fotografias remetem para Revista Diana nº 32 e 33); Idem até à 5 ª visita e ao transporte das águias para a domesticação. De 12-05-1951 até 27-05-1951: várias visitas a um ninho de corvo grande, contendo também cucos. Junho e Julho de 1951 Pinheiro, Pinhal da Estação: ninho de gavião e a sua retirada para falcoaria; ninho de águia-de-asa-redonda, (Nota: Diana 32 contendo fotografias de 5 visitas), ninho de corvo pequeno.

De seguida, uma série de provas fotográficas a cores com cegonhas; fotografias (instantâneos) de patos e de raposas no seu habitat; instantâneos nocturnos de uma gineta; diversas fotos de patos em voo. Fotografias de uma batida à raposa mostrando a entrada na propriedade de um automóvel topo de gama com bagageira adaptada ao transporte de cães; batida acompanhada a cavalo. Segue-se a continuação da série de fotografias com uma Gineta a subir a uma palmeira. Fotografia, datada de 1950, retrata a apanha da azeitona. Em 1952, Maio: [Herdade do] Pinheiro: coruja das torres e grão-duque (ave de rapina) pousado num pinheiro; abetarda; perdigotos recém-nascidos; ninho de cisão; pintassilgo alimentando os filhos presos; coelhos à saída da toca; série de fotografias de cisões e texugo à saída da toca; texugos sendo filados por cães e caçada ao Texugo. Participantes: Ana Maria, Luís Almeida Araújo e Manuel Lapa. Pinheiro, Maio de 1952: furão (domesticado) transportando os filhos. Ilha do Cavalo, no Tejo: águia Sapeira no ninho. 1954: caça ao texugo com cães. Em 1954, Março: António [Maria] Bravo aos patos nas esteiras de Alcochete (Rio Tejo). Colocando as negaças para os patos no Tejo. Segue-se uma fotografia isolada: na Alemanha (numa feira de produtos coloniais). Mafra, 1954: fotografias de veados na tapada. Segue-se fotografia no formato 12x18 cm (com margens) apresentando 4 homens em trajes tradicionais campestres e de caça, com legenda: «Na assistência à final do “Pote 1953”».

ALBUM Nº 2

Apresenta várias séries de fotografias nos primeiros 23 fólios com safaris em África, sem data, sem local, sem legendas e sem notas no verso das mesmas. No entanto, tanto pelo terreno, como pelos tipos humanos, podemos afirmar que foram obtidas no sul de Angola entre as tribos Boximanes (Bushiman) e Hotentotes, possivelmente na região do Cuando e Cubando, onde são abundantes os leões também retratados. Trata-se de uma série com grande qualidade nos instantâneos dos caçadores nativos, retratando na perfeição as suas armas e equipamentos de caça e apresentando ainda os mesmos grupos nativos em marcha e em pose, entre eles os sobas e as suas famílias.

Seguem-se fotografias de manadas de gnus, a passagem de uma viatura Dodge a vau, a pose com as peças abatidas e o almoço dos caçadores numa mesa do acampamento de caça, com bebidas servidas com garrafas de soda. Depois diversas fotografias com a perseguição de um macho girafa, o seu abate e a pose com a peça morta e a cabeça da presa sobre um jeep Willis (matrícula L19456). Uma série fotos de cabras, rampantes e em salto e um exemplar abatido com o caçador em pose. Uma caçada à zebra com foto de grupo com a peça abatida e o caçador em pose sobre a garupa do animal. Várias fotografias dos abutres no local do abate. Diversas fotos do grupo Bushiman em marcha com as suas esteiras-habitação e com estas montadas no acampamento. Esta série termina com o caçador em pose junto da presa e outra foto do mesmo caçador na varanda do pavilhão de caça. Seguem-se duas fotografias iguais, sendo uma a ampliação da anterior, com o caçador junto a um búfalo cafre abatido e outras fotos com diferentes peças de caça da mesma espécie. De seguida, uma fotografia de uma grande palanca negra gigante abatida com o caçador ao lado e de uma caçada ao elefante. No entanto percebe-se que as fotos desta última sequência precedem as anteriores, onde se apresentam os nativos com restos de carne de elefante e transportando o mesmo marfim. Esta série encontra-se a seguir duplamente retratada com fotografias a cores.

Nova série de fotografias de uma batida no sul de Portugal (possivelmente na zona do Guadiana) com uma fotografia final (11x17cm) com a distribuição dos prémios, encontrando-se os participantes em traje campestre português e espanhol.

Volta novamente a África, com diversas fotografias de um safari com várias vistas para a fachada do edifício do Kanga N’Thole, Acampamento de Caça (Parque Nacional da Gorongoza, Moçambique) e momentos do abate e da carga dos búfalos, o almoço no acampamento de caça e depois o abate e carga de um antílope Gunga, duas fotos com o caçador mostrando os troféus de uma palanca gigante negra abatida, uma perseguição ao rinoceronte sem abate, uma caçada e abate de elefante e o seu desmembramento dentro de uma zona densa de mato, 10 fólios de um safari em Moçambique (Gorongosa) para a observação de leões, elefantes, antílopes e hipopótamos sem a finalidade de abate. O álbum termina com um foto-postal de um búfalo na Gorongosa.

ALBUM Nº 3

Em Angola, 1951. Este álbum começa com um safari em Uquenha (Além Oci e Além Cunene). O grupo de caça faz-se transportar em jeeps Willis (nomeadamente um com a matricula L-11902 de Joice e Carlos de Melo). Entre os participantes do safari encontram-se Henrique Vaz Pereira, Jasha Carvalho e Silva, Jymmy C. e Silva, Joice de Melo e M. Carvalho. E ainda: Rui Saiago, Vasco Ferreira e Dr. Figueiredo. Imagens do sequeiro da carne da caça no acampamento; passagem do Cunene no local da Capa; nativos Muílas preparando-se para a festa da circuncisão; Retrato de mulher Cubal; o Deserto de Moçâmedes; a caça às Cabras-de-leque e às Gungas na reserva da Kissama; caça de um fachoqueiro; o grupo atravessando o Quanza; avestruz abatida a caminho da Cariata; palanca jovem; manada de gungas e o seu abate; nativos cubais a fazerem a barba e uma bela fotografia do grupo de caça no acampamento em Virúi durante a noite.

Segue-se outra série, em Outubro de 1951, de uma caçada ao rinoceronte nas margens junto à foz do rio Quanza. Em Quissama: troféu de uma Gunga. Em Virúi (país dos Cubais): Carlos de Melo com um Rinoceronte fêmea e a cria que abateu (os dois entendidos no chão em frente ao orgulhoso caçador). O caçador numa foto (ampliação 10x15 cm), em Outubro de 1951 com um rinoceronte abatido com 2 tiros. Nesta série de fotografias o caçador coloca em pose e em destaque a arma utilizada. Seguem-se 2 fotos a cores da mesma caçada que termina com o comentário 'As grandes caçadas fazem-se com uma 375'. (O caçador refere-se à carabina Winchester 375).

Segue-se um fólio com a falta da respectiva série fotografias respeitante a uma Taça em Pancas, Portugal, em 1951-1952.

Seguem-se várias séries de fotografias com cronologias anteriores à organização inicial do álbum quando o seu autor era adolescente, nomeadamente: [Herdade do] Pinheiro: 16-9-1939 Eu [Joaquim de Carvalho e Silva], Zé Belo, Pai, João Ramos, Manuel Ramos, Guida Ramos, Jorge Graça e Eduardo Van Zeller Pinheiro, Setembro de 1940, a [minha] primeira raposa. Pinheiro – Sua Alteza Real Otão de Habsburgo, Pai e Mãe. 30-10-1948 Ana Ribeiro Ferreira, Sua Altesa Real a Condessa de Paris, e Condessa [nome não mencionado], Pai, Sua Altesa Real o Conde de Paris, e Viscondessa de Seisal. Segue-se em 1951 na Quinta do Perú – Matilha da Equipagem de Sto. Humberto. Duas fotografias com a matilha de foxhounds a corricão e outra com a matilha na manjedoura do canil. A matilha tinha sido constituída no ano anterior e ainda hoje existe na caça à raposa.

Segue-se uma magnífica série de fotografias de uma viagem ao Marrocos Espanhol, em Janeiro de 1953, que se prolonga por mais de 15 fólios. Esta série retrata o itinerário por Sevilha, Algeciras e a passagem do Estreito de Gibraltar. A recolha de imagens inclui desde o início os anfitriões e guias de caça: o Kaid de Beni Jsef y Beni Iscar [Cadi ou Alcaide de Beni Iscar]. Em Mexerah [Norte de Marrocos],1953, o grupo de caça a caminho das batidas; eu, Vasco D’Orey e Jimmy no Alcazar de Xaúen; com o nosso companheiro de caça o Califa de Mexerah; o mesmo pagando aos batedores após a caçada; o pequeno-almoço em casa do Califa, com o Comandante Filipe Suarez, Jimmy, Vasco D’Orey, o Comandante Alberto Arellano e o intérprete.

Seguidamente uma série de fotografias de uma segunda viagem a Marrocos, com a Mana, Ana Vasco, Jasha, e Jimmy. O grupo no Hotel El Minzah; a fazer compras no Soko de Tanger; num restaurante do Cabo Espartel na Zona de Tanger; a partida para uma batida; o grupo ao fim da tarde tomando chá com o Califa; o Califa a fazer tiro com uma metralhadora; imagens do grupo em Rabat; passeio em Marraquexe e vista do Hotel Mamounia; Rabat e as torres e portas desta cidade; e várias belas fotografias do soco de Fez. Fotografias do grupo no interior do Hotel Palais de Jamaï; outra em frente do Palácio do Sultão e ainda outras fotos num oásis de Fez; várias vistas com o grupo na cidade de Mulay Idriss; e finalmente o grupo no regresso em Sevilha no bairro de Santa Cruz.

Depois, uma série de fotografias de uma caçada na Serra de Gredos, em Espanha, com Max Borrel, onde os caçadores abatem e posam com vários machos de Cabra-montês. Depois fotografias de uma caçada nos Picos de Europa em perseguição e abate do veado-rebeco. Uma série de fotografias de Ordessa, do seu Parador Nacional e vários aspetos das suas florestas.

Fotografias da viagem à Suécia de Joaquim de Carvalho e Silva junto com Manuel Ferreira de Lima na qualidade de redactores da Revista Diana, incluindo uma caçada aos alces e o seu desmancho. Esta série é acompanhada por um mapa e por 2 recortes de um jornal sueco que noticia a visita dos portugueses.

De seguida, 6 fólios com fotografias de família, uma série de instantâneos na floresta com uma cria de lince na sua toca e outra série na Tapada Nacional de Mafra, uma outra série de fotografias na Herdade do Pinheiro em 1952 com Fernando Bello, Constantino Cabral, Conchita Mendez, Ana Maria, Ruca Cabral, Sebastião Ramirez, Luís Mendes, Ventura Belo, e M. Amaral. E, por último, uma série de fotos com uma novilhada num tentadero.

Encadernações desiguais, em sintético.