ARADOS PORTUGUESES E AS SUAS PROVÁVEIS ORIGENS (OS)

ARADOS PORTUGUESES E AS SUAS PROVÁVEIS ORIGENS (OS)

16647-B1


DIAS (Jorge).— OS ARADOS PORTUGUESES E AS SUAS PROVÁVEIS ORIGENS. Estudo etnográfico por... Instituto para a Alta Cultura. Centro de Estudos de Etnologia Peninsular. Universidade do Porto. 1948.18,5x28 cm. IV-169-VII págs. B.

“A Etnografia em Portugal, com raras e destacantes excepções, tem sido um domínio cultivado por curiosos, amadores ou dilettanti, que, se logram algumas vezes fornecer achegas de interesse para um labor verdadeiramente científico, não ultrapassaram, porém, em geral, os limites duma simples prospecção, quase sem plano, sem disciplina de trabalho e sem amplitude de objectivos que permitiriam atribuir-se-lhes de pleno direito o nome de etnógrafos. (...) O magnífico e substancial volume sobre ‘Os Arados Portugueses’, que estas linhas vão preceder, não como apresentação, que seria desnecessária, mas como aplauso merecido ao autor e incitamento oportuno a outrem, dá a prova nítida de orientação superior, de enorme erudição, de poder de observação, de larguesa de vistas, em suma duma maneira de trabalhar que antes quase se podia dizer — nestas matérias — inteiramente desconhecida em Portugal. (...) O arado é um elemento cultural do maior interesse cientifico. Ele marca, por si só, diferenças profundas entre complexos etnográficos, entre civilizações (...)” — retirado de Preambulo, da autoria de A. A. Mendes Corrêa.

Primeira e rara edição dada a público em restrita separata da Revista da Universidade de Coimbra, deste importante trabalho de investigação etnográfica da autoria de Jorge Dias, "(...) uma das figuras mais destacadas do progresso dos estudos etnográficos entre nós e um valor altamente representativo do movimento científico recente nessa ordem de assuntos (...)".

Ilustrado com reproduções fotográficas e desenhos, estes da autoria de Fernando Galhano.