ÚLTIMAS DÉCADAS DE PORTUGAL (Vol. I)

14855-L1
  • 30,00 €


THOMAZ (Américo).— ÚLTIMAS DÉCADAS DE PORTUGAL . Cognito. Lisboa. 1980. 17x24 cm. 287-I págs. B.

“(...) As Últimas Décadas de Portugal, das quais as primeiras de muitos mais desatinos que de acertos e, as finais, de muitos mais acertos que de desatinos e terminadas de forma estranha e desastrosa, tanto podem significar as mais recentes como as derradeiras. Muito de desejar é que o título possa corresponder ao primeiro dos dois significados que a palavra comporta e não ao segundo, ao menos de uma forma absoluta; pois a realidade do presente está mostrando, infelizmente e sem quaisquer dúvidas, que, de uma forma relativa, tanto no respeitante ao Portugal erguido pela dinastia de Avis, como àquele que a Restauração de 1640 ainda salvou, o significado derradeiro é o mais certo. De facto, o Portugal que Camões cantou nos seus versos imortais já não existe. Se, do que resta de Portugal, alguma coisa vier a subsistir, ela não poderá deixar de ser, no futuro, uma imagem muito reduzida, uma pálida sombra do que foi (...)”.

Primeiro dos três volumes que constituem a obra.