PORTUGAL VINHOS CULTURA E TRADIÇÃO (As rotas dos vinhos de Palmela, do Moscatel de Setúbal e do Alentejo)

PORTUGAL VINHOS CULTURA E TRADIÇÃO (As rotas dos vinhos de Palmela, do Moscatel de Setúbal e do Alentejo)

10120-R-L2
  • 20,00 €


SALVADOR (José A.).— PORTUGAL VINHOS CULTURA E TRADIÇÃO. Dos rios Tejo e Sado ao rio Guadiana — as rotas dos vinhos de Palmela, do Moscatel de Setúbal e do Alentejo. Círculo de Leitores. (2006). 23,5x29,5 cm. 256 págs. E.

“Neste volume de Portugal, Vinhos — Cultura e Tradição vamos descobrir um território marcado culturalmente pelos fenícios, pela romanização e mais tarde pela presença árabe desde os Castelos de Palmela, Sesimbra e Álcacer do Sal, na península de Setúbal, até Mértola no Baixo Alentejo. (...) No plano da produção de vinho, para além dos lagares de granito onde provavelmente se fabricava também o azeite, a sul do rio Tejo ainda hoje se utilizam as ânforas de barro para a fermentação do mosto, nomeadamente em Vila de Frades, na Vidigueira. (...) Neste tomo damos particular relevância à influência romana no nosso processo civilizacional, sobretudo no Alentejo (...) Acompanhamos as rotas do pão, do azeite e do vinho que remonta à época romana, desde a cidade de Ammaia, no Marvão, à villa de São Cucufate, na Vidigueira. Eugénio de Andrade e Fialho de Almeida desvendam-nos o seu Alentejo, onde os monges da Caruxa se instalaram, em Évora, e Soror Mariana Alcoforado escreveu as suas cartas no Convento da Conceição, em Beja.”

Obra profusamente ilustrada.

Encadernação dos editores. Conserva sobrecapa de papel.