MOEDA O HOMEM E DEUS (A)

MOEDA O HOMEM E DEUS (A)

20411- L2
  • 23,00 €


RUAS (Henrique Barrilaro).— A MOEDA O HOMEM E DEUS.  Cidade Nova. 1957. 12x19 cm. 183-I págs. B.

“Este pequeno livro (o leitor o entenderá) não foi escrito de um jacto. Não nasceu num daqueles momentos privilegiados em que o homem vê diante de si o livro que vai escrever. Ao contrário, a certa altura da vida, encontrei-me com o livro que quase tinha escrito... E é esse livro, construído ao longo de mais de dez anos, que hoje te entrego, leitor (...)”.— retirado do Prefácio.

Do índice: I - Religião e Cultura; II - Cristianismo e Política; III - O Cristão no Mundo de Hoje; IV - Cristianismo e Integralismo; V - Situação da Política no Humanismo; VI - A Moeda o Homem e Deus; VII - Situação do Homem; Índice Explicativo.

“(...) Pertencendo à 4ª Geração do Integralismo Lusitano (com José Carlos Amado, Pacheco de Castro, Afonso Botelho, Perry Vidal) cedo se destacou, em diversa imprensa, na defesa do ideário monárquico. Foi um dos fundadores da revista Cidade Nova (Coimbra) em torno da qual se reuniu parte importante das novas gerações integralistas.

Teorizou a hierarquização da política à religião (A Moeda, o Homem e Deus, 1957) e foi um dos integralistas que mais contribuiu para o descomprometimento dos monárquicos com o salazarismo, tendo acção decisiva nos diversos cargos desempenhados na Causa Monárquica - director de Doutrinação e Propaganda (1955-57) e presidente da Comissão Doutrinária (1966-68) (...)”.— retirado de Estudos Portugueses.

Por abrir. Assinatura de posse, antiga, no frontispício. Pequena rubrica de posse no canto superior esquerdo da página 100.