EGOÍSTA (nº1)

19418
  • 25,00 €


EGOÍSTA. Director: Mário Assis Ferreira. Editora: Patrícia Reis. Design: Henrique Cayatte. Propriedade de Estoril - Sol SA. 2000. 23x29 cm. B.

“Perdoem a verve religiosa, Por muita fé que tenha — a Estoril-Sol e eu — investindo neste projecto, a modéstia impede-nos de a apresentar, neste primeiro editorial, como uma revista do além.. Sê-lo-á. isso sim, pela vertente do pecado capital. Egoísta, só para nós. Para si. Para cada um dos nossos colaboradores. Pelo assumido pecado de acalentar aquele prazer que cada um de nós pretende só para si. Explicando: atrás do ecce inicial está um homo, mas que escolhemos sapiens. Não é uma vítima dos seus impulsos egoístas. Se assim fosse esta seria uma revista de consumos, destinada a alimentar o desvario consumista dominante. Não o é. A predominância do design pertencente ao universo de Henrique Cayatte. O seu traço na Egoísta é isso mesmo. Não serve para embelezar outro projecto que não seja o dele próprio. Ele convida-nos na leitura desta revista a um jogo de esconder e revelar, deixando ao leitor a liberdade de ter a sua própria visão daquilo que lê. E o que pode ler na Egoísta pertence, em exclusivo, a um total egoísmo editorial. Tão egoísta que poupámos, neste primeiro número, o recurso a escribas de mérito firmado no círculo íntimo dos nossos colaboradores internos. E, deliberadamente, procurámos no exterior os escribas mais reconhecidos e com costas largas, não fosse alguma coisa correr mal... Risco ténue, aliás, pois os nossos colaboradores da Egoísta são daqueles que gostamos sempre de ler. Também eles partilham connosco, in a very private way, diria uma personagem de Vasco Graça Moura, o seu universo de referências históricas, literárias, cinematográficas.  Este primeiro número da Egoísta, cuja periodicidade será trimestral, é uma edição de Inverno. O frio surgiu como temática dominante. (...)”. Este primeiro número é só seu. Não o empreste. Seja egoísta. Quando chegar o próximo, na Primavera, ninguém pensará em avisá-lo.” — retirado de ECCE a Egoísta, da autoria de Mário Assis Ferreira.

Primeiro número desta revista trimestral institucional, da sociedade Estoril Sol que completou 18 anos de existência em Março de 2018, constituída por uma equipa coesa e vencedora de vários prémios .

Neste número: Objectos Frios  e Personagens mais frias do Século, por António Mega Ferreira; O frio na Arquitectura, por Maria João Ribeiro; Adeus, Capitão Nemo, por João Bugalho; Carta da Islândia, por Patrícia Reis; André Malraux, por Álvaro Guerra; Guerra Fria, por Jorge Colombo; Joaquim Leitão, por Pedro Teixeira; Verónica, por João Lopes; Piece of conversation, por Vasco Graça Moura; Dear Winnie, por João Bugalho; 3 momentos de falta de lucidez, por Tatiana Alegria; Estoril, por João Maria Mendes; Póvoa do Varzim, por Inês Pedrosa e  Fernando Pinto do Amaral; Noites brilhantes e O frio das Mulheres, por Fernando Sobral; Mah Jong, por Maria João Ribeiro; Restaurante Estoril Mandarim, por Margarida Magalhães Ramalho; Objectos Quentes; Pedro Abrunhosa.