Livro - CRIME DO PADRE AMARO (O)

CRIME DO PADRE AMARO (O)

13634-L1
  • 35,00 €


QUEIRÓS (Eça de).— O CRIME DO PADRE AMARO. Quinta edição. Scenas da Vida Devota. Edição inteiramente refundida, recomposta, e differente na fórma e na acção da edição primitiva. Livraria Chardron, de Lello & Irmão, Editores. 1910. 11,5x18 cm. 725-I págs. E.

O Crime do Padre Amaro recebeu no Brazil e  em Portugal alguma attenção da Critica, quando foi publicado ulteriormente um romance intitulado — O Primo Bazílio. E no Brazil e em Portugal escreveu-se (sem todavia se adduzir nenhuma prova effectiva) que O Crime do Padre Amaro era uma imitação do romance do snr. E. Zola — La Faute de l’Abbé Mouret; ou se este livro do auctor do Assombro e de outros magistraes estudos sociaes suggerira a idéa,os personagens, a intenção do Crime do Padre Amaro. Eu tenho algumas razões para crêr que isto não é correcto. O Crime do Padre Amaro foi escripto em 1871, lido a alguns amigos em 1872, e publicado em 1874. O livro do snr. Zola. La Faute de l’Abbé Mouret (que é o quinto volume da série Bougon Macquart), foi escripto e publicado em 1875 (...) Os criticos intelligentes que accusaram O Crime do Padre Amaro de ser apenas imitação da Faute de l’Abbé Mouret não tinham infelizmente lido o romance maravilhoso do snr. Zola que foi talvez a origem de toda a sua glória. A semelhança casual dos dois titulos induziu-os em erro. Com o conhecimento dos dois livros, só uma obtusidade cornea ou má fé cynica poderia assemelhar esta bella allegoria idyllica, a que está misturado o pathetico drama d’uma alma mystica, ao Crime do Padre Amaro que, como podem vêr n’este novo trabalho, é apenas, no fundo, uma intriga de clerigos e de umas beatas tramada e murmurada á sombra d’uma velha Sé de provincia portugueza. Aproveito este momento para agradecer á Critica do Brazil e de Portugal a attenção que ella tem dado aos meus trabalhos”. — retirado da Nota (2ª edição).

Encadernação com lombada e cantos em pele, decoara a ouro na lombada.