CASAS SENHORIAIS PORTUGUESAS

CASAS SENHORIAIS PORTUGUESAS

17233-E-B1
  • 55,00 €


AZEREDO (Francisco).— CASAS SENHORIAIS PORTUGUESAS. Roteiro da Viagem de Estudo do IBI (Internationales Burgen-Institute / Instituto Internacional dos Castelos).1986. (Composto e impresso nas Oficinas Gráficas da Companhia Editora do Minho. Barcelos). 22,5x24,5 cm. 144-IV págs. B.

“(...) Seja-me agora permitido transcrever aqui o que disse, no 1º volume de Casas Senhoriais Portuguesas, sobre a evolução destas casas. ‘As casas senhoriais portuguesas mais antigas, isto é, as anteriores ao séc. XV, são, pode dizer-se, de extrema modéstia, de dimensões muito reduzidas e de arquitectura muito simples. De uma forma geral distinguem-se das outras por terem, além do andar térreo, onde se situavam as lojas e estábulos, um outro andar, o andar nobre, que era a habitação propriamente dita. Despidas de qualquer ornamentação de cantaria ou até de reboco, que só veio a aparecer mais tarde, assemelhavam-se a muitas casas de caseiros e em grande parte dos casos até passaram a sê-lo (...)”— retirado de Nota Prévia.

Segundo volume desta obra, profusamente ilustrada e com o texto em português, francês e inglês.

Exemplar pertencente à tiragem de 500 exemplares, numerados e rubricados pelo autor.