ATÉ AMANHÃ

10809-L1


ANDRADE (Eugénio de).— ATÉ AMANHÃ. Desenhos de Jean Cocteau e uma Ode de António de Navarro. Guimarães Editores. (Lisboa. 1956). 16x21,5 cm. 65-VII págs. B.

Eugénio de Andrade, pseudónimo de José Fontinhas, dispensa apresentações, por ser figura cimeira da poesia portuguesa do século XX. O livro que agora se apresenta em Primeira Edição, de raro aparecimento no mercado, vem ilustrado com belos desenhos de Cocteau impressos em folhas à parte. Inserido na colecção Poesia e Verdade.

Assinatura de posse, antiga, na folha de guarda.