ANTÓNIO PALOURO. HOMEM DE PALAVRA. HOMEM DE ACÇÃO. HOMEM DE BEM

ANTÓNIO PALOURO. HOMEM DE PALAVRA. HOMEM DE ACÇÃO. HOMEM DE BEM

12640-L1


SARAIVA (Arnaldo).— ANTÓNIO PALOURO. HOMEM DE PALAVRA. HOMEM DE ACÇÃO. HOMEM DE BEM. Folhetos 2. Porto. 2015. (Impressão Orgal. Depositária: In-Libris). 14,5x21 cm. 14-II págs. B.

“(...) A passagem do centenário dos seu nascimento foi um bom pretexto para projectar nacional e internacionalmente a figura luminosa de António Paulouro, que, é bom lembrá-lo, em vida fugiu o mais que pôde a  honrarias e a homenagens, por se considerar um trabalhador e um cidadão como tantos outros, e por achar que havia beirões e portugueses que as mereciam bem mais do que ele (...)”

Trabalho inserido na colecção Folhetos, com design de João Machado.