AUTO DOS PASTORES BRUTOS

11680-L2
  • 30,00 €


SANTIAGO PREZADO (J. M. de).— AUTO DOS PASTORES BRUTOS. para se representar nas Matinas do Natal. Escreveu-o... Segunda Impressão. Lisboa: Ano de 1926. (Livrarias Aillaud e Bertrand. Paris-Lisboa). 13,5x20,5 cm. 80-IV págs. B.

“Os Autos do Presépio, de longa data compostos e por masõs amigas divulgados em cópias, foram já por diferentes vezes anunciados ao Público, há mais de dez anos a esta parte. O Autor, diante das dificuldades que se lhe oposeram, para a publicação integral dos prometidos Autos (aliadas a um natural descuido, que não desprêso, pela estampa dos seus escritos) determinou-se por fim, cortando com mais delongas e reagindo consigo próprio, a trazê-los isolada e sucessivamente a lume. Os Autos do Presépio não aparecerão pela ordem que devem guardar n asérie desde o rpincipio concertada, ordem essa que depois se estabelecerá no Índice Geral que há-de dar fecho à obra; devendo também a seu tempo apensar-se-lhes um estudo, servindo de prefácio a toda a colecção. Para aí guardamos o que mais devagar nos cumpriria dizer acêrca do presente Auto dos Pastores Brutos, que, por agora, sem mais comentos, entregamos ao acolhimento do Público. Êle o julgará. “

No final o autor agadece a colaboração de Pedro Fernandes Tomás, (”pesquizador das nossas tradições”), a maestro André Silva (pela colaboração musical), e a João Carlos (que abriu em madeira as estampas do livro).

Ilustrado e com a respectiva notação musical.