ANGOLA E METROPOLE (O) & CASO ANGOLA METROPOLE (O) — HISTÓRIA DO CRIME

ANGOLA E METROPOLE (O) & CASO ANGOLA METROPOLE (O) — HISTÓRIA DO CRIME

19533-B1


PROCESSO DO BANCO ANGOLA E METRÓPOLE.  (CASO ALVES REIS). Lisboa. 1927-1929. 8 vols. 17,5x25,5 cm. B.

Peças pertencentes a um dos mais famosos e volumosos processos que passaram pelos tribunais portugueses em que foi principal interveniente Alves Reis, assim distribuídas:

O CASO ANGOLA METROPOLE — ALVES REIS E MARANG. Relatório sobre as cartas de Alves Reis apreendidas a Carlos Chaves. Pelo advogado do Banco de Portugal ANTÓNIO HORTA OSÓRIO. (Estamparia do Banco de Portugal. Lisboa. 1927).

PROCESSO DO BANCO ANGOLA METROPOLE — CONTRA-MINUTA DO BANCO DE PORTUGAL Inocêncio Camacho Rodrigues e Dr. João Mota Gomes Júnior no agravo de Injusta Pronúncia de ARTUR VIRGILIO ALVES DOS REIS. pelo advogado BARBOSA DE MAGALHÃES. (Estamparia do Banco de Portugal. Lisboa. 1928).

PROCESSO DO BANCO ANGOLA METROPOLE — CONTRA-MINUTA DO BANCO DE PORTUGAL NO AGRAVO DE INJUSTA PRONUNCIA DE  D. MARIA LUÍS JACOBETTY D’AZEVEDO ALVES REIS, pelo advogado BARBOSA DE MAGALHÃES. (Estamparia do Banco de Portugal. Lisboa. 1928).

PROCESSO DO BANCO ANGOLA METROPOLE — CONTRA-MINUTA DO BANCO DE PORTUGAL NO AGRAVO DE INJUSTA PRONUNCIA DE ANTÓNIO AHERENS NOVAIS pelo advogado BARBOSA DE MAGALHÃES. (Estamparia do Banco de Portugal. Lisboa. 1929).

PROCESSO DO BANCO ANGOLA METROPOLE — CONTRA-MINUTA DO BANCO DE PORTUGAL NO AGRAVO DE INJUSTA PRONUNCIA DE FRANCISCO AUGUSTO FERREIRA JÚNIOR, pelo advogado BARBOSA DE MAGALHÃES. (Estamparia do Banco de Portugal. Lisboa. 1929).

PROCESSO DO BANCO ANGOLA METROPOLE — CONTRA-MINUTAS DO BANCO DE PORTUGAL nos Recursos interpostos por: Artur Virgilio Alves Reis, Francisco Augusto Ferreira Junior e D. Maria Luís Alves Reis do ACORDÃO DA RELAÇÃO DE LISBOA que julgou os agravos de Injusta Pronuncia, pelo advogado BARBOSA DE MAGALHÃES. (Estamparia do Banco de Portugal. Lisboa. 1929).

(1ª Parte) — MINUTA DE RECURSO PARA O SUPREMO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ACORDÃO DA RELAÇÃO INTERPOSTO PELO BANCO DE PORTUGAL do Acordão da Relação de Lisboa que julgou os Agravos de Injusta Pronuncia. Pelo Advogado BARBOSA DE MAGALHÃES. (Estamparia do Banco de Portugal. Lisboa. 1929).

(2ª Parte) — MINUTA DE AGRAVO PARA O SUPREMO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ACORDÃO DA RELAÇÃO que julgou os recursos Interpostos do Despacho de Pronuncia. Resposta ao agravo do arguido José Bandeira. Resposta ao agravo do arguido António Bandeira. Pelo Advogado ANTÓNIO HORTA OSÓRIO. (Estamparia do Banco de Portugal. Lisboa. 1929).