TESOURO APOLINEO, GALÉNICO, QUÍMICO, CIRÚRGICO, FARMACEUTICO, ou compêndio de remédios para ricos e pobres

15518-LL
  • 1.100,00 €


VIGIER (Joam).— THESOURO APOLLINEO,// GALENICO, CHIMICO, CHIRURGICO, // Pharmaceutico, ou compendio de remedios // para ricos, e pobres.// CONTEM A INDIVIDUAÇAM DOS REMEDIOS SIMPLICES, COMPOSTOS, // e chimicos com as suas proporcionadas doses, postos em particulares classes // peladistinçaõ de capitulos dos achaques, que costumaõ infestar o // corpo humano. ACCRESCENTASE HUMA BREVE RACIOCINAÇAM // da escola moderna sobre as causas efficientes, como, e quan-//do se devem applicar certos remedios.// Ultimamente formulas de receitas preciosas para os Magna-//tes, e de menos preço para os plebeos. DIVIDESE EM DUAS PARTES, // A primeira contém remedios para os achaques internos, e segunda// para os externos. // Auctor...// Offerecido ao Senhor // ANTONIO JOACHIM// DE OLIVEIRA PERES, // por HENRIQUE DA SILVA //. Lisboa. Na Offic.  de MIGUEL RODRIGUES, Impresspr do Eminem-// tissimo Senhor Cardeal Patriarca. // Anno de 1745. 15x21 cm. 318-II págs. E.

“Offereço, ó Leitor, ao teu juizo esta minha obra, para que ou a louves benevolamente, ou a censures mordaz. Se fores naturalmente zoilo, poucas, ou nenhumas razoens poderei descobrir para mitigar a tua natural mordacidade, ou sossegar a tua innata maledicencia: mas assim rogote leas; que tal vez encontres ou com algum dulcificante para a tua vellicancia, ou com algum alexiterio para a  malignidade da tua lingua: e quando de nenhum dos insinuados remedios te queiras aproveitar, nada sentirei se topares com algum toxico, que mortificandote as entranhas, te corrompa tambem a lingua por natureza propensa a proferir vituperios. Is to he o que te desejo, se me calumniares malevolo, ou insistires mordificante. Se fores benevolo, comtigo fallarei, e amigavelmente ouvirás tanto os motivos, que tive para me empregar neste trabalho, quanto os fundamentos que me assistem, para me atrever a propalar esta obra, da qual poderás tirar attento util, que inculco, ou sejas Medico methodico, ou Cirurgiaõ versado, ou Boticario cuidadoso; e tambem o inexperto ( e ainda totalmente leigo) achará com muita facilidade, e pouco trabalho varios commodos para firmar a sua natural disposiçaõ, e medicar a sua enfermidade (...)”. Retirado do Prólogo.

Obra do século XVIII de raro aparecimento no mercado, escrita por João [Jean] Vigier (1662-1723), autor de origem francesa, que veio viver para Portugal no início do século XVIII e se estabeleceu como médico (físico) e farmaceutico (droguista) em Lisboa.

Segundo o que o próprio autor declara no Prólogo, o motivo que o levou a escrever esta obra foi não existir escrito em português,  um compêndio médico, pretendendo assim que a obra seja de acessível a todas as classes sociais.

Divide esta obra em duas partes, a primeira com os medicamentos utilizados para uso interno e a segunda com a descrição dos medicamentos para uso externo, apresentando formulários de elementos simples e compostos para fabrico desses medicamentos.

Boa encadernação In-Libris Officina inteira de pele, decorada a ouro e nervuras no lombo.

Save