Grilo na Varanda (O) - Luiz Pacheco para Laureano Barros

Grilo na Varanda (O) - Luiz Pacheco para Laureano Barros

21507-L2
  • 23,00 €


PACHECO (Luiz).— GRILO NA VARANDA (O). Luiz Pacheco para Laureano Barros (Correspondência, 1966-2001). Transcrição, introdução e notas de João Pedro George. Lisboa. Tinta da China. MMXVII. 14x21 cm. 262-VI págs. B.

“A correspondência com Laureano Barros durou de 1966 a 2001 e deixa pistas únicas sobre as experiências, angústias e combates de uma das vidas mais agitadas da literatura portuguesa. Das cartas de Luiz Pacheco reunidas em O Grilo na Varanda — escritas a partir do hospital, da prisão, de quartos imundos, de casas de amigos e até, durante um certo tempo, de casa própria onde ainda vivia com parte da sua «Tribo» (a vasta família) — emerge o impetuoso crítico de rompe-e-rasga, o artista inconformado, o escritor em luta com a alta de condições para escrever uma obra mais consistente, o solitário triste com a dispersão dos filhos, e o homem «enrascado» e doente crónico a tentar encontrar suporte nos amigos e na pequena mitologia que se criou à sua volta.

A primeira carta terá sido enviada por Laureano Barros em 1965. A ela seguiram-se 35 anos de relação epistolar, apresentada aqui, com edição de João Pedro George, em 62 cartas e 52 postais escritos por Luiz Pacheco ao amigo e mecenas de Ponte da Barca, leitor dedicado, matemático brilhante, coleccionador bibliográfico e um dos responsáveis por se terem conservado muitos dos seus papéis. A correspondência com Laureano Barros durou de 1966 a 2001 e deixa pistas únicas sobre as experiências, angústias e combates de uma das vidas mais agitadas da literatura portuguesa.

O livro vem acompanhado de um DVD “Laureano  Barros, Rigoroso Refúgio. Um filme de Paulo Pinto”