VIDA DAS ABELHAS (A)

VIDA DAS ABELHAS (A)

12290-L2
  • 25,00 €


MAETERLINCK (Mauricio).— A VIDA DAS ABELHAS. Traduzida da 62ª edição por Cândido de Figueiredo. 2ª edição. Livraria Clássica Editora de A. M. Teixeira. Lisboa. 1916. 10,5x19 cm. 309-III págs. E.

“Um dia, — há poucos anos ainda, — o saudoso Fialho de Almeida, que, de par com algumas excentricidades literárias e por trás da sua feição de implacável ironista, possuía em grau elevado  a intuição do belo e do grande e o sentimento da justiça, conversava familiarmente, junto ao balcão da Livraria Clássica, na Praça-dos-Restauradores, com o dono da casa, e insinuava, pouco mais ou menos: — Você, meu amigo, editorando livros originais e livros traduzidos, é vulgarizador incansável de conhecimentos úteis, mas ainda se não lembrou de publicar uma tradução acurada da obra de Maeterlinck, A Vida das Abelhas. É pena. Olhe que, entre os livros consagrados aos mistérios e ás magnificências da natureza, raramente se terá publicado algum que sobreleve aquele em encantos de descrição, em reptos de poesia panteísta, em ensinamentos tão curiosos como interessantes. Pense nisso ... E o dono da casa pensou e resolveu.(...)”.

Do índice: No Limiar do cortiço; O enxame; A fundação da cidade; As rainhas novas; O Vôo nupcial; O morticínio dos machos; O progresso da espécie.

Encadernação com lombada e cantos em pele decorada a ouro. Carminado à cabeça.